Sede do Sindoméstico é no histórico Edifício ASA, que iniciou a construção em 1950

poradmin

Sede do Sindoméstico é no histórico Edifício ASA, que iniciou a construção em 1950

Não é a toa que o Sindoméstico escolheu o Edifício Asa como endereço de sua sede. Ponto de referência na capital do Paraná, o Edifício Asa, na Rua Voluntários da Pátria, 475, região central de Curitiba, ocupa diferentes papéis na vida de pessoas que possuem nele o lugar de realização profissional. Na carteira de trabalho do ascensorista Elandin Farias, 77 anos, o prédio protagonizou toda a trajetória profissional e para muitos outros profissionais liberais o edifício é uma verdadeira vitrine.

Elandin teve o primeiro contato com o edifício aos 15 anos, quando participou da obra de fundação do empreendimento da construtora Aranha S.A, cuja sigla ASA inspirou o nome do condomínio, um dos primeiros a oferecer espaços comerciais e residenciais na capital. Mais tarde, ele foi contratado como ascensorista e nunca mais saiu, mesmo agora, período em que se encontra devidamente aposentado.

Elandin ainda cumpre a jornada de toda uma vida, das 7h às 13h. “Hoje fico pouco na arapuca, somente nos horários das refeições das funcionárias. Revezo com a portaria”, explica. Arapuca é o apelido carinhoso com que ele trata o elevador.

O ascensorista afirma que nunca sentiu vertigem com o literal sobe e desce da função, muito menos ficou trancado. “É um serviço bom, com pessoas que sempre tratei com respeito e me retribuíram da mesma forma”, avalia.

Tendo a discrição como uma de suas principais características, ele não economiza elogios à qualidade do edifício. “Com todo esse tempo não tem uma rachadura. É uma obra muito sólida, não se encontra mais esse tipo de qualidade por aí”, avalia.

O edifício teve sua construção iniciada em 1950, mas a obra só foi finalizada em 1957, embora a ocupação do prédio tenha começado entre os anos de 1954 e 1955, quando estava parcialmente acabado. No total, são 413 unidades residenciais e comerciais, distribuídas em 22 andares. Segundo Elandin, na parte residencial, são apenas dois “conjuntos por andar”.

Escrito por Magaléa Mazziotti em 26/11/2014

Sobre o Autor

admin administrator

Deixe uma resposta